Dicas para você iluminar seu jardim nesse verão

Quando falamos em iluminar a casa uma das áreas que merece especial atenção é o jardim. Para esses espaços a iluminação deve ser tratada de uma forma diferente do que a iluminação para os espaços internos. Além de destacar a beleza do jardim e torná-lo um espaço ainda mais aconchegante, uma boa iluminação também colabora para uma melhor segurança da casa. No post de hoje daremos algumas dicas para você iluminar, destacar e aproveitar melhor esse espaço da casa durante as noites de verão.

Segurança
Como dissemos, a iluminação de um jardim deve ser planejada de uma forma diferente. Um dos primeiros pontos que devemos considerar na hora de iluminar um espaço como esse é a segurança. Investir em luminárias na entrada no jardim, no perímetro de caminhos e degraus é fundamental para evitar acidentes. Seguindo essa mesma linha também devemos iluminar bem a entrada do mesmo garantindo assim que a frente e o fundo da sua casa seja bem iluminado e possibilitando uma visualização noturna de todo o espaço. Outro ponto muito importante é o cuidado com as instalações elétricas e fios. Para isso os mesmos devem ser devidamente encapados e protegidos com mangueiras ou fios de tipo cabos. Uma outra opção é realizar toda a instalação embaixo da terra. Com essas medidas possíveis acidentes eletricos com crianças, animais de estimação, visitantes e trabalhadores da casa serão evitados.

Uma bonita estética e um espaço funcional
Quando pensamos em iluminar o jardim ou quintal devemos partir do principio de criar uma iluminação que seja funcional e que ao mesmo tempo destaque a beleza e elementos do ambiente. A principal função da iluminação é guiar as pessoas, tornar possível a identificação de elementos e caminhos, somado a tudo isso vem a questão estética que visa tornar os jardins ou quintais lugares aconchegantes, acolhedores e esteticamente bonito para os olhos.

Identifique os espaços
O projeto de iluminação do jardim deve ser bem pensado e discutido com o paisagista ou profissional da área. Devemos ter bem claro como queremos iluminar nosso jardim ou quintal. Dividir o espaço por áreas é uma opção, por exemplo, se existe alguma área dedicada ao lazer (churrasqueiras e piscinas), para relaxar, trabalhar, áreas com plantas e flores ornamentais ou simplesmente áreas decorativas. Você pode criar ambientes diferentes com a luz, ter a área da churrasqueira bem iluminada enquanto em um espaço dedicado ao descanso ou à uma área chill out com uma iluminação mais tênue e sutil.

Realce as plantas e outros elementos
Se o seu jardim é bem ornamentado em questão de plantas, árvores, flores, pedras ou esculturas destacar esses elementos é uma aposta certeira. Você pode fazer isso de muitas maneiras, utilizando luminárias no solo posicionadas abaixo desses elementos de maneira que a luz incida de baixo para cima. Outro forma de iluminar plantas, árvores e flores é criar um efeito de luz e sombras com luminárias colocadas por entre a vegetação utilizando as próprias plantas para criar um efeito cálido e aconchegante.

Iluminação Geral
Se você deseja iluminar seu espaço ou jardim de uma forma geral e uniforme a melhor escolha são postes e refletores. Com esses recursos você conseguirá uma iluminação que refletirá em todo o ambiente. O resultado é menos ornamental mas, em troca, muito funcional e prático. Uma opção que pode ser aplicada para essa escolha é criar um plano de iluminação geral unindo o interior com o exterior dando a impressão que o jardim é uma continuação da sala de estar por exemplo, melhorando o ambiente e criando um espaço continuo e integrado visualmente durante a noite.

Tipos de Lampadas
Hoje em dia as preferidas pelos profissionais de paisagismo são as lampadas de LED. A durabilidade dessa lampada pode chegar a 10 anos, portanto causam menos impacto ambiental. Não aquecem muito por isso são perfeitas para serem utilizadas em ambientes com plantas, pois uma de suas principais características é valorizar a beleza da vegetação sem danificá-las. Seu único ponto negativo é o preço, são muito mais caras mas podem ser consideradas como um investimento a longo prazo devido a sua durabilidade e baixo consumo de energia. A fibra ótica também é uma ótima escolha para ser aplicada em jardins com plantas pois não emanam altas temperaturas e são muito seguras pelo fato de não possuírem transmissão de energia elétrica. As halogénas são caracterizadas por seu elevado índice de reprodução de cor mas em contrapartida não são aconselhadas para ambientes com muitas plantas pois emanam muito calor o que acaba ressecando e queimando as folhas.

Cores das lampadas e tipos de iluminação
As cores das lampadas também é uma questão importante na hora de iluminar o jardim. Os tons mais quentes como o âmbar e os mais amarelados criam ambientes mais aconchegantes e íntimos. As cores mais frias criam ambientes mais claros, sofisticados e modernos. Já as coloridas como azul e verde destacam a vegetação mas devem ser utilizadas com cuidado, limitando-se a espaços maiores e em ocasiões especiais como festas e recepções de amigos. Isso porque as luzes coloridas podem criar um efeito interessante a principio mas o uso continuo pode tornar-se cansativo aos olhos. Nos tópicos anteriores já mencionamos alguns tipos de iluminação que você pode escolher para aplicar em seu jardim, mas vamos detalhar um pouco mais:

Backlight ou efeito selva: é a iluminação que cria o efeito de sombra através dos elementos e é instalada no meio da vegetação.
Postes e refletores: indicados para iluminar espaços de uma forma uniforme.
Uplight – fachos direcionados ou embutidas no solo: ideias para destacar esculturas, pequenos arbustos ou outros elementos que quiser enfatizar. Utilizada para criar uma iluminação direcionada de baixo para cima, poderia ser aplicada, por exemplo, em uma árvore, iluminando seu tronco e copa a partir do solo.
Frontlight: escolha ideal para paredes e fachadas.
Balizamento: iluminação que cerca caminhos, passagens e escadas podem ser aplicadas através de mini postes, embutidos nos degraus ou no chão.
Luminárias solares: devem ser posicionadas em uma região do jardim que receba bastante sol durante todo o dia. Ao entardecer a lampada se acenderá sozinha iluminando seu jardim de uma forma natural.

Fugindo do convencional
Fugindo de toda essa maneira tradicional para iluminar essa área da casa, podemos aproveitar essa atmosfera que os jardins e quintais proporcionam e investir em uma iluminação diferenciada que traga um toque especial. Alguns tipos de luminárias que podemos encontrar hoje em dia são perfeitas para ambientar festas, jantares ou simplesmente para criar ambientes relaxantes para passar tempo com a família durante as noites do final de semana. As opções são muitas, com os mais variados estilos, desde o mais sofisticados como os vasos iluminados até os mais simples como velas e lanternas que aportam um ar aconchegante e intimo para qualquer ambiente.

Fonte: Habitissimo