Como escolher o ventilador e fugir do calor?

Mesmo não sendo tão eficientes quanto um aparelho de ar condicionado, os ventiladores ainda conquistam muitos consumidores por serem mais baratos. Veja agora o que você precisa saber para ficar atento ao escolher o modelo perfeito!

Nível de Ruído:
Um dos primeiros critérios ao escolher o ventilador é se informar sobre o nível de ruído produzido pelo aparelho. Esse cuidado é especialmente válido quando se pretende efetuar a instalação em ambientes que precisam ser naturalmente silenciosos, como o quarto ou o escritório.

Variações de velocidade:
São vários os modelos de ventilador disponíveis no mercado. Entre as características que os diferenciam entre si são as variações de velocidade. Dê preferência aos modelos que ofereçam mais opções de controle, para que ele possa ser útil tanto em dias de calor extremo quanto em temperaturas mais amenas.

Eficiência Energética:
Em uma época onde as pessoas buscam maneiras de reduzir a conta de luz, a economia também passa pela escolha do produto. A prioridade deve ser dada aos modelos que consumam menos energia, que costumam ser identificados por selos que atestam a sua eficiência. É preciso livrar-se dos aparelhos que mais gastam.

Tamanho do ambiente:
Ao escolher o ventilador, é importante que a vazão de ar ventilado seja proporcional ao tamanho do ambiente em que se pretende instalar o aparelho. Esse cuidado é especialmente importante quando se pretende adquirir um ventilador de teto ou de parede.

Segurança:
Essa é uma orientação válida para quem compra ventiladores de piso ou de mesa. Prefira sempre os modelos que possuem grade, para proteger as mãos do contato com as pás. O cuidado deve ser redobrado quando há crianças ou pets em casa.

Qualidade do Produto:
Também é importante priorizar os equipamentos que sejam mais resistentes. Afinal de contas, ninguém quer fazer uma nova compra depois de pouco tempo de uso. Nesse sentido, além da reputação do fabricante, você deve considerar os feedbacks publicados por outros usuários.

Quais são os tipos de ventilador?
O passo seguinte para escolher um ventilador é conhecer as características dos diversos modelos, para entender qual deles é o mais adequado à sua necessidade. Se a opção for por um ventilador de teto, o equipamento pode ser integrado a lâmpada.

Na prática, isso significa que, o ventilador vai exercer uma dupla função, ao refrescar e iluminar o ambiente ao mesmo tempo, destacando-se por sua capacidade de refrigeração.

Por sua praticidade – os modelos podem ser acionados por controle remoto – costumam ser utilizados com frequência em escolas ou hotéis. O consumidor doméstico, por sua vez, prefere colocá-lo nos quartos. Qualquer que seja o ambiente, porém, é válido ressaltar uma certa complexidade na instalação.

Ventiladores de parede, por sua vez, são indicados para ambientes pelos quais circulam uma grande quantidade de pessoas, uma vez que não interferem na circulação de pessoas, como os salões.

Por último, destacamos os ventiladores de piso ou de mesa, que podem ser deixados sobre o chão e transportados por qualquer um dos ambientes de uma casa, inclusive em viagens. Ao contrário dos ventiladores de teto ou de parede, aqui o tamanho do ambiente não é um fator relevante para a escolha do modelo.

Entendeu que critérios utilizar na hora de escolher o ventilador? Outra estratégia certeira para afugentar a sensação de calor é tomar um bom banho.

Fonte: Eletricabel